quinta-feira, 28 de junho de 2012

Jesus o único Caminho!

" Respondeu Jesus: Eu Sou o Caminho, a Verdade e a Vida, ninguém vem ao Pai a não ser por mim".
João 14.6

A Criança e a Igreja

Extraído da página do Facebook: Apascentando Crianças para Jesus.

(Texto do Pastor Alexandre Farias )
Certa vez, o meu filho, Lucas,quando tinha 7 anos, teve uma atitude interessante.
Quando chegamos da igreja, ele foi para o seu quarto. Começou arrumar as malas, e a minha esposa perguntou o que ele estava fazendo. A resposta veio : Estou arrumando as minhas malas porque o pastor disse que Jesus pode vir a qualquer hora e levar a gente pro céu!

Quando o pastor estava pregando, ele brincava no banco da igreja.

Agora, como uma criança se sente, ao ser excluída de uma programação nomeada “da Família”?

Como uma criança vai ter prazer em ir a um lugar que a exclui da sua própria família?

Se a igreja demonstra interesse por elas, esta atitude gera amor e um relacionamento com a igreja. Os melhores relacionamentos são criados por aliança de amor.

O caso se agrava em alguns ministérios em que a criança é excluída explicitamente. Existem igrejas que possuem um lugar amplo, capaz de oferecer uma estrutura compatível aos que os pequenos necessitam para aprender da palavra de Deus da melhor forma possível, mas elas não têm o objetivo de evangelizar as crianças e interesse de ter as crianças ativas no ministério.

Certa vez, perguntaram-me por que as crianças são tratadas desta forma. Não demorei a responder: “Existem igrejas que não tem programações para as crianças por que elas não são dizimistas, empresárias e não podem participar de algumas campanhas “desafiadoras”. Eles não têm interesse de promover programações para quem não dá lucros aos caixas eclesiásticos.”
Amar os pequeninos é uma questão de Cristianismo
Graças a Deus não são todas que desprezam as crianças, reconheço que muitas igrejas investem nos pequenos, fazem evangelização em escolas, creches e nas ruas demonstrando o verdadeiro amor que Jesus tem com os pequeninos. Preparam os seus professores investindo em cursos especializados para a evangelização infantil. Isto é Cristianismo!

Os pastores e líderes de ministério precisam entender que, quando Deus deu o seu Filho para morrer por nós, as crianças não foram retiradas do pacote. Elas fazem parte do plano de salvação.

A igreja deve entender que hoje elas são crianças, amanhã serão adolescentes e no futuro, adultos. A criança é a igreja de “hoje e não do futuro”.

Elas também têm a necessidade de reconhecer o seu pecado, se arrepender e aprender que Deus as ama de tal forma que quer ter um relacionamento com elas. Quando mais cedo o ser humano aprender que Deus o ama, o seu relacionamento será alicerçado na Palavra que salva, edifica e promove a libertação do pecado, mais cedo.

Muitas vezes esquecemos que temos apenas que semear a Palavra para que o Espírito Santo possa convencer do pecado, do juízo e da Justiça ( João 16v.8). Quanto mais cedo o Espírito Santo trabalhar na vida do ser humano, mais cedo ele aprenderá que Deus o ama. Não foi desta forma que muitos largaram o que faziam para ter uma nova vida em Cristo?

Quando se fala em evangelização, não posso deixar de dizer que a criança deve ter a sua própria linguagem, ela aprende com mais facilidade quando visualiza e ouve. É necessário que as igrejas invistam nos pequeninos da mesma forma que fazem cafés para empresários.

Para algumas igrejas, comprar historinhas, flanelógrafos, fantoches, brinquedos para a brinquetoteca, livros com historinhas infantis para distribuir entre as crianças e outras ferramentas necessárias para a evangelização, é um investimento caro,mas para fazer café para empresários todo mês, a igreja não pensa duas vezes.
Investir na criança pode gerar salvação, uma vida com temor a Deus. Se você observar o índice de adultos que aprendem a palavra de Deus na infância, você verá que, “ensinar a criança no caminho que deve andar para que ela não se esqueça dele”, é uma grande verdade.
QUALIDADES DO MORADOR DO CÉU
Quando Jesus demonstrou as qualidades do morador do céu, ele não citou as qualidades do sacerdote, do catedrático nas Escrituras, do levita, do apóstolo, mas ele apresentou as características de uma criança ( Mateus 18 1-10).

As características que Jesus mostrou para aqueles que perguntaram quem é o maior no reino são bem diferentes daquelas que são observadas nos dias de hoje. Às vezes queremos ser o pregador “A”, o Conferencista “B’, ser como o profeta “C’ ou o apóstolo “D”,mas nunca queremos ser como uma criança.

A humildade é a característica fundamental para o morador do céu.

Será que temos humildade para entender que devemos ser como uma criança? E que elas são tão importantes para o Reino de Deus?

Alguns dão mais valor no conferencista que cobra cachê para dizer aquilo que Jesus nos deu de graça do que na criança.

Receber as crianças é um sinônimo de receber o próprio Jesus (Mateus 18 v. 5) . Infelizmente, muitos não sabem o reflexo espiritual na vida de uma criança quando rejeitada, anulada e esquecida de lado. Quem fizer um pequenino tropeçar em sua vida espiritual, terá que pagar um preço muito caro.

Jesus disse que quem fizesse um dos pequeninos tropeçar, seria melhor que lhe pendurasse ao pescoço uma pedra de moinho e se submergisse na profundeza do mar. ( Mateus 18 v. 6).

Jesus disse: “Vede, não desprezeis a nenhum destes pequeninos; pois eu vos digo que os seus anjos nos céus sempre vêm a face de meu Pai, que está nos céus. (Mateus 18v.7-10). “

A Bíblia demonstra que as crianças sempre participaram da vida de Jesus, adoraram em espírito e em verdade o mestre no templo cantando “ Hosana ao Filho de Davi.”

Os principais sacerdotes se indignaram quando os pequeninos reconheceram quem era Cristo, Jesus não hesitou em responder: Sim; nunca lestes: “ Da boca de pequeninos e de criancinhas de peito tiraste perfeito louvor?”
Conclusão
Se o mestre reconhecia a importância dos pequenos adoradores, nunca o afastava de seu ministério, dava o devido valor a eles, a ponto de usar suas características para dizer quem vai morar no céu, repreendeu os discípulos quando quiseram opor-se que o mestre os toca-se, quem somos nós para impedir que a criança tenha livre acesso ao Salvador?
Quem somos nós para impedir a sua participação nas programações da igreja?
Quem somos nós para não dar o valor que Jesus deu a elas?
Seria mais fácil fechar as portas da igreja do que manter este tipo de posição que não sustenta as características do corpo de Cristo. Deixe que as crianças venham até Jesus porque delas é o Reino de Deus.

terça-feira, 26 de junho de 2012

Você já falou com Deus hoje?

Se ainda não falou, não perca tempo, ele está esperando por você!
Podemos fazer isso agora mesmo, aí onde você está!
Vamos lá:
Senhor Jesus, Tu és Santo, Poderoso e Maravilhoso! Obrigada por mais um dia de vida, pela saúde, pela família, pela tua Misericórdia e pelo Teu amor! Louvado seja o Teu nome! Em nome de Jesus, Amém!
Não pare por aí, você pode orar com suas palavras, Deus quer te escutar!

Sessão Cineminha De Hoje , 26/06/2012

Esaú e Jacó